20 de jul de 2010

Entrevista


Entrevistada : Eu, a Artista
Entrevistadora: Paola G.da Graça Lima e Roberta Chelotti
Para um Trabalho de faculdade de Desing Gráfico
Tema Comunicação Social
Coordenadora: Pra. Jurema Sampaio CS3P39 - 2003

1. Fale um pouco de sua vida pessoal e profissional:
A princípio, eu fora artesã, desenvolvendo diversos tipos de trabalhos com os mais variados materiais. Depois com o tempo, me apaixonei pela criação da arte em tela. Tenho cerca de 15 anos nessa arte.
2. Por que se interessou por fazer ilustrações?
Quando me proponho a fazer um quadro, existem diversos fatores que me inclinam à determinada idéia figurativa. Muitas vezes acordo com uma determinada inspiração, noutras, ao desenvolver o trabalho, ele mesmo vai tomando forma, sem que a princípio, eu tenha idéia do que vai resultar.
3. Quantos e quais foram seus trabalhos publicados? Tem algum que é de empresa conhecida?
Pelo menos uma centena deles já foram publicados entre jornais, revistas, tv e internet. Se a empresa é conhecida, depende por quem, eu conheço !
4. Qual, na sua opinião, qual é o trabalho mais interessante? Por quê?
Cada trabalho meu, é como um filho. Sempre me apaixono de novo e de novo, a cada criação.
5. Quais as técnicas que você utiliza? E qual a mais interessante?
Eu trabalho com a técnica mista, mas dou preferência ao acrílico. Sou muito ansiosa, não tenho muita paciência de esperar o trabalho secar, que é o que acontece com a tinta a óleo pura. Utilizo diversas técnicas, sou uma artista plástica e não apenas uma pintora. Colo, arranho, furo, texturizo. Os mais interessantes ao meu ver, são os grafites, onde uso bastão de óleo, especificamente.
6. Na sua opinião, tem alguma técnica mais trabalhosa, qual seria?
O sombreado e o degradê, é preciso muita paciência para desenvolve-los, mas vale a pena. Neste tipo de tinta, a acrílica, é bastante difícil conseguir, pois a tinta seca antes de se conseguir o tom desejado, a prática é que me permite.
7. Das técnicas que utiliza se especializou em alguma, em especial?
O gratitado e as obras texturizadas.
8. Explique detalhadamente cada técnica que você utiliza:
Para as obras grafitadas, utilizo bastão de óleo, sobre a texturização de fundo. Ajuda no sombreado e tem uma excelente desenvoltura sobre a tinta seca. Cria volume e consigo tons surpreendentes. Quanto às obras texturizadas, utilizo massa acrílica, areia, materiais orgânicos, tudo que estiver a meu alcance no momento. A aplicação é feita antes da ;pintura de fundo. Utilizo apetrechos como pás, espátulas, rodo, lixas, plásticos e mãos, tudo para uma diferenciação de textura.
9. Escolha suas três técnicas mais importantes na sua opinião:
Trabalhar com perspectiva é fundamental. Não adianta fazer um bom trabalho, se a perspectiva estiver errada, vira um desastre. Os planos de fundo são também essenciais, me oferece o volume, a sensação de que a obra está viva... e por fim, a própria texturização, seja ela qual for que eu tenha escolhido.
OS. SE TIVER ALGO MAIS PARA RELATAR SOBRE SUAS OBRAS, FIQUE A VONTADE...
Sou apaixonada pelo que faço. Meus trabalhos são a extensão de mim mesma, de meu estado de espírito inclusive. Em diferentes fases de minha vida, desenvolvi diferentes trabalhos, que os chamo de esotéricos. Foi uma fase extremamente importante para meu desenvolvimento, material e espiritual. As obras, "Nômade" e "Emersão da Alma" por exemplo, retratam esta fase.
A primeira demonstra conflitos existenciais, pelos quais passara na época, como um grito sufocado, diante de um mundo tão absurdo que aprendi a conhecer e o outro, o segundo, já demonstra uma tranquilidade, uma paz que atingi por conta do aprendizado.
No começo de minha carreira, para cada tela que fazia, além de nomeá-la, de vital importância pra mim, pois desta forma eu pude vivenciar cada trabalho num todo emocional, além dos nomes, eles têm poesias respectivas. Sou também escritora e intuía o que cada trabalho queria me dizer, ou eu ao mundo.
Finalizando, foi um enorme prazer investir no que acreditava ser capaz, aliás todos somos capazes de tudo a que nos propormos fazer, basta batalhar muito e acreditar. “ Desanimar é permitido, desistir jamais “.
Obrigada pela oportunidade que me deu, de poder falar sobre este meu trabalho, é gratificante vê-lo reconhecido, depois de um árduo caminho.


Nenhum comentário:

Postar um comentário